domingo, 21 de fevereiro de 2010

No "Baixo Sudoeste" tem Sweet Gift

A matéria foi muito feliz ao apelidar a quadra 101 do Sudoeste como o "Baixo Sudoeste". O título é merecido, por aqui circulam pessoas bonitas, alegres e alto astral. Adoramos fazer parte desta matéria, a Sweet Gift  combina com o "Baixo".

Eu e meu sócio e marido, moramos no Sudoeste e viemos do Rio, então, é muito natural trazermos o espírito carioca pra cá. De alguma forma estamos conseguindo transmitir isso com a nossa marca, a Sweet Gift.

O brasiliense está descobrindo e curtindo mais o seu bairro, quem sabe não nos encontramos, "de noite no Baixo..." ? Aqui é bem mais fresquinho...

Vejam os trechos da matéria.

"O Baixo Leblon foi uma feliz coincidência geográfica que ocorreu na parte efetivamente mais baixa do bairro carioca, em que charmosos barzinhos, restaurantes e até uma antiga pizzaria formavam um virtuoso “triângulo das bermudas” que virou point de intelectuais, artistas e gente bonita no final dos anos 70 e começo dos 80. Lá, a partir das dez da noite, tudo acontecia e todo mundo se encontrava. Ou, como dizia Caetano Veloso, “deixa ao destino, deixa ao acaso, quem sabe eu te encontre de noite no Baixo”."

Depois disso, “baixo” virou sinônimo de concentração de bares e restaurantes de sucesso. E assim vieram o Baixo Gávea, o Baixo Laranjeiras e, aqui em Brasília, o Baixo Jorjão (os bares do empresário Jorge Ferreira, na 202 Norte). Agora, começa a Baixo Sudoeste. Com ajuda da lei seca, a quadra 101 do bairro tornou-se um dos mais badalados points etílico/gastronômicos da cidade.

"O Baixo Sudoeste. Localizado na quadra 101 do bairro, o point reúne desde um charmoso botequim de esquina até pizzarias, barzões, restaurantes bem comportados ou agitadinhos, com clipes e músicas baianas, bares com garçons caracterizados, cafés e choperias. De tudo um tanto."

"O Sweet Gift é um café – localizado também numa esquina – que detém a representação dos produtos do Empório do Café, do sul de Minas, nas seis variedades de grãos mais conhecidas. Pequeno e aconchegante, em apenas sete meses conquistou uma clientela fiel tanto para os chocolates belgas quanto para os presentes descolados que oferece. Nos finais de semana, uma boa pedida para quem mora ou está passeando no Sudoeste é fazer uma pausa e degustar o seu café, com grande variedade de salgados, croissants, pão de queijo caseiro e doces especiais, como o bem-casado de castanha com recheio de nozes."

Leia matéria na íntegra na Revista Roteiro Brasília edição 173, seção Água na Boca, por Por Vicente Sá e Fotos Rodrigo Oliveira.

6 comentários:

  1. Poxa, que matéria bacana!!!
    Viva o Sweet Gift!!
    bjs
    si

    ResponderExcluir
  2. Pois é, e os bem-casados de castanha estão na matéria. Sempre presente, um delicioso presente.

    Bjs
    Cássia

    ResponderExcluir
  3. Que luxo! Fico muito feliz em saber que as coisas estão dando certo por aí! É uma pena eu estar aqui no Rio e não poder sentir o gostinho (olha a ambiguidade!) desse sucesso.

    ResponderExcluir
  4. Também gostamos da matéria. Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, o elogio é merecido!
    Dias 19 e 20/03 estarei na cidade e, com certeza, eu a Ana Amélia iremos tomar um cafezinho com você, Cássia.

    Beijos,
    Lu Picoral

    http://artesanal.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Lú,
    Estamos te esperando. Se chegar antes da Páscoa, vai ver a loja linda! Com o colorido dos ovos e a alegria da ressureução.

    Lívia,
    O sudoeste merece matérias como esta. Vc faz parte do esforço e desta história.

    Mari,
    Vc tá bem aí no Rio, né? Pinto no lixo... tentamos trazer um pouquinho desta áura pra cá.

    Cássia

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo em nossa loja!
Entre e fique à vontade. Mas não esqueça: Gentileza gera gentileza, já dizia o Profeta Gentileza!

Related Posts with Thumbnails